terça-feira, 31 de março de 2009

crio conversas imaginárias e situações inusitadas, todas previstas e já calculadas
e só conto ao ventilador
aprender a desaprender e a desapegar já não me assusta
digeri e vomitei várias vezes como sei que ainda irei
ser liberta, libertária, libertina
tudo muito me fascina
tudo posso e nada é proibido, até perder o juízo
correr algum perigo
acordar inspirada, desesperada, alucinada
qualquer coisa que me faça sorrir
descobrir um novo segredo ou me achar com algum brinquedo
mas nada de apego...

Nenhum comentário: